13 Reasons Why

E aí, galera! Vamos de resenha? Hoje vou falar um pouco sobre “13 Reasons Why”, série da Netflix produzida por Selena Gomez.

13-reasons-why-poster

Por onde eu começo com essa série? Eu li o livro de Jay Asher, obra que inspirou essa produção, alguns anos atrás. Não lembro de detalhes, mas lembro-me de ter gostado bastante. Tinha boas expectativas para a série, mas confesso que ela me pegou de surpresa e superou tudo o que eu pensei que ela seria.

A história de Hannah foi contada de forma tão real e intensa que foi impossível não maratonar “13 Reasons Why”. Terminei em dois dias.

Como mencionei, esta é uma série bem intensa, que aborda assuntos muito delicados e sérios como bullying, assédio sexual, estupro e suicídio sendo bastante verdadeira ao mostrar a dor que tais acontecimentos trazem à vida de uma pessoa e a que ponto essa dor pode levar alguém que se sente sozinho, como se ninguém pudesse ajudá-la. Há muitas cenas fortes, como a do próprio suicídio.

O grupo de atores foi sensacional, sem exceção. Foram ótimas escolhas. Eles nos levam por essa montanha russa que é tentar entender o que Hannah sentiu. A trilha sonora também foi ótima. Senti que eles deixaram algumas “pontas soltas”, algumas coisas que podem ser aproveitadas numa segunda temporada. Todavia eu preferia que tudo tivesse sido amarrado e terminado nesta. Não sei se uma continuação é uma boa ideia.

13-reasons-why-personagens-netflix-1024x576

Fiquei por um tempo pensando o que seria importante falar sobre essa produção nesta resenha. Acho que posso resumir que foi um trabalho de adaptação muito bem feito. Uma série envolvente, intensa e necessária. Mas acho que o mais relevante sobre essa série é o que ela nos trás de reflexão, que não é pouco, então vou aproveitar essa espaço.

Você já parou para pensar na maneira como você trata as pessoas? Em como você afeta a vida daqueles a seu redor? Acho que o mundo seria um lugar melhor se todos pensassem sobre isso e realmente se importassem com o outro. Infelizmente vivemos num mundo que insiste em ser egoísta, hipócrita e cruel. As pessoas são regularmente escrotas umas com as outras e parecem sentir prazer com isso.

Porém, se soubermos procurar, se soubermos selecionar, podemos tornar essa experiência melhor. Muitos tendem a julgar pessoas como Hannah, como se tomar a decisão de tirar sua própria vida fosse um ato de fraqueza. Mas você já se imaginou sentir tanta dor, tanto sofrimento a ponto de não conseguir achar que exista outras alternativas? “Ah, mas suicídio é exagero”. Se você consegue lidar com sua dor, ótimo. Mas não queira exigir que o mundo reaja e enfrente os problemas da mesma maneira. Seja empático. Ajude ao invés de julgar.

39890803efe646f1_13RW_105_02392R

Nem todo mundo tem as mesmas ferramentas e a mesma oportunidade de lidar com algo de uma forma fácil. Nem todo mundo consegue falar sobre seus sentimentos para outra pessoa. Somos pessoas diferentes e por consequência, lidamos com as coisas de forma diferente. É aquela frase que muitos conhecem: Você não sabe o que realmente se passa na vida dos que estão ao seu redor. Seja gentil.

Muitos de nós já passamos por alguma situação parecida com a de Hannah. Talvez muitos de nós já tenha se sentido exatamente do jeito que ela se sentiu. Talvez você, que está lendo essa resenha nesse momento, esteja se sentindo desesperançosa. A vida é difícil e ter a sensação de que ninguém te apoia, de que ninguém se importa a torna ainda pior.

Já tive que ouvir que “bullying ajuda a construir caráter”. Se você pensa assim, não te conheço, mas você é um babaca. Ninguém deveria passar pelo inferno que é ser diminuído e humilhado constantemente, seja adulto ou criança.

“It has to get better. The way we treat each other and look out for each other. It has to get better somehow.” – Clay Jensen

Se você está passando por um momento difícil, tente se abrir com alguém. Um amigo ou profissional. Tente escrever sobre isso, se falar é demasiado complicado. Visite o site do Centro de Valorização da Vida ou ligue para eles através do 141. Se você conhece alguém que possa estar precisando de ajuda, esteja presente, repasse informações, mas não deixe de fazer algo, por favor, não deixe passar. Não se cale caso presencie/saiba sobre casos de assédio/estupro. Muitas vezes a vítima não consegue falar/fazer algo. Enfim, se por qualquer motivo, alguém que você conheça não esteja bem, tente ajudar da maneira que puder. Estar presente já é muito.

Com ajuda, as coisas podem melhorar bastante.

Anúncios

12 comentários em “13 Reasons Why

  1. olá! Teu blog é incrível! Apenas uma imagem em comentários que não foi carregada! Do contrario ele é lindo. Da fonte ao tema! Completamente calmo, suas resenhas são sinceras e não entrega sobre o livro, muito notável isso!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Parabéns pelo post! A mensagem desta série é um alerta para nós pais! Estou assistindo, estou adorando a série! Vou ser sincera que assisti o último capítulo porque não me aguentei de curiosidade… kkkkkk. Hoje vou ver o episódio 11 e não vejo a hora de terminar para entender tudo que aconteceu!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Gente, que blog mais lindo!!! Amei.
    Então, finalizei recentemente também e impossível não ficar sentido com toda a série. Ainda não li o livro, mas está nas realizações. As decisões de como a gente trata as pessoas é realmente importante e a série deixa isso mais que explicito.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s