O Último Adeus – Cynthia Hand

No post de Janeiro do #DevaneioGeek eu escolhi falar sobre O Último Adeus, da autora Cynthia Hand e eu resolvi aproveitar o carnaval para eliminar essa meta do ano. \o/

Cynthia Hand é uma autora estadunidense, de Idaho pra ser mais exata, e escreve histórias desde pequena. Uma professora disse à ela que ela seria escritora um dia, ela acreditou e foi atrás desse sonho. Escreveu a série Sobrenatural e a comédia histórica My Lady Jane, junto com Jodi Meadows e Brodi Ashton – outro livro que quero muito ler.

71lx7-4jaal
Livro: O Último Adeus.
Editora: Darkside Books.
Autora: Cynthia Hand.
Onde comprar: Amazon | Saraiva
Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

O Último Adeus conta a história de Alexis, uma menina de 18 anos que perdeu seu irmão, Tyler – ele cometeu suicídio 5 dias antes do Natal e tinha 16 anos na época. A história é narrada pela própria Alexis e eu passei o tempo inteiro intrigada, porque li a nota da autora antes de concluir o livro e queria saber por quê o amigos do Tyler eram tão ruins. Ao final da leitura, não os culpo, nem os enxergo como amigos ruins. Os enxergo como adolescentes e adolescentes são maldosos uns com os outros, embora não devessem ser.

img_5879

Ao longo da história percebemos que Alexis sente muita culpa por algo que aconteceu noite da morte de seu irmão e eu não acredito que isso seja spoiler, pois é bem evidente durante toda a história. Alexis opta por se desligar do mundo aos poucos, mesmo sem perceber, para lidar com a crescente culpa que quer tomar conta dela. Essa culpa é representada por um buraco que aparece em seu peito sempre que ela tem que lidar com algo que considera ser demais. Enquanto isso, ela também vê o “fantasma” de seu irmão e tem que desvendar o que ele quer com ela.

Eu gostei da leitura/história. Não achei muito pesada (depois de A Menina Submersa, eu tô de boa com livro pesado, talvez) e consegui ler em 2/3 dias. É uma história que te faz perceber o quanto você deve estar atenta às pessoas ao seu redor e pelo que essas estão passando, ou seja, ser mais empático(a).

Então, já leram esse livro ou algum com o mesmo tema? Nos conte nos comentários. 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s