O crescimento e o redescobrimento das Garotas Gilmore

Hoje vamos falar sobre o revival Gilmore Girls: A Year in the Life. Esse post está para sair desde Novembro, quando os episódios foram lançados, e eu fiquei estagnada nele, mas agora vai! #fé Vou contar brevemente do que a série fala e depois falo sobre os episódios especiais em si.

Gilmore Girls conta a história de Lorelai (Lauren Graham) e Rory (Alexis Bledel) Gilmore, mãe e filha, que moram em Stars Hollow – uma cidadezinha fictícia em Connecticut – e são como melhores amigas. Elas sempre se apoiam e sabem tudo sobre a outra. Compartilham o vício em café e “junk food”, além do amor por filmes. A história começa quando Rory entra pra Chilton e Lorelai se vê obrigada a pedir um empréstimo aos pais, com quem nunca se deu bem.

18-gilmore-girls-w1200-h630

Durante 7 temporadas acompanhamos as garotas Gilmore lidando com todos os tipos de situação: namorados, problemas na escola, financeiros, corações partidos, roubos (hehe), sociedades secretas, Harvard versus Yale e etc. A série terminou em 2007 e não teve o final que a criadora, Amy Sherman-Palladino, gostaria e alguns anos depois surgiram boatos de que haveria a possibilidade de novos episódios. Graças à Deus e à Netflix esses boatos foram verdadeiros e os quatros episódios especiais estrearam no serviço de streaming no dia 25 de Novembro de 2016. Esses episódio especiais se passam em cada estação do ano (Outono, Inverno, Primavera e Verão) e tem 90 minutos cada. Neles acompanhamos o crescimento e o redescobrimento das garotas Gilmore; Lorelai, Rory e Emily (Kelly Bishop).

Os episódios especiais foram maravilhosos, mas eu fiquei meio chateada com algumas coisas. O fato da Rory estar completamente perdida e sem rumo me incomodou um pouco. Afinal, isso não é nem um pouco do feitio da personagem, que sempre gostou de planejar e se organizar para tudo. Algumas cenas ficaram confusas e com erros de continuação. Sem contar a menção de personagens que deveriam estar ali e não estavam, independente do motivo. Isso é algo que me incomoda bastante; quando um personagem não aparece na série, por qualquer que seja o motivo, mas continuam mencionando ele de uma maneira que se torna esquisita e chata ou dando a esperança de que ele aparecerá – coisa que nem sempre acontece, né? Algumas piadas ficaram repetitivas demais (Paul, ninguém liga pra você!). Engraçadas, mas repetitivas e logo se tornaram cansativas.

tumblr_ofm0xf2u7s1rohg16o4_250
“Se te traz alegria, você guarda e se não traz, você joga fora.”

O redescobrimento de Emily me deixou contente. A personagem conseguiu dar a volta por cima e seguir com a vida, apesar de sentir falta de seu companheiro com quem compartilhou os dias durante 50 anos. A falta de Richard na série foi bastante visível e sentida. Foi perceptível o quanto não só o personagem, mas o ator Edward Herrmann (o ator faleceu no final de 2014, vítima de um câncer no cérebro) também fez falta nas sets de filmagem.

tumblr_oh87pjxq5w1vnvlyxo2_r1_500

Eu sempre gostei bastante do fato de que a série não era centrada nos romances das personagens, mas no crescimento delas enquanto seres humanos e mulheres. Os homens estavam ali como um complemento da vida delas e não eram o centro das atenções, eram coadjuvantes na história delas, digamos assim. Eu, particularmente, gostei do fato da Rory terminar sozinha e indo atrás do que sempre sonhou e se esforçou para conseguir, na série original. Contudo, parte de mim também torcia para que ela terminasse com o Jess (Milo Ventimiglia), sobrinho do Luke (Scott Patterson), dono da lanchonete e do melhor café da cidade, também o par romântico de Lorelai e quem serviu como figura paterna de Rory durante a série.

No geral, os quatros episódios foram bons pra matar a saudade das personagens e das excentricidades de Stars Hollow. Contudo, acredito que precisamos de uma continuação, né? QUE FINAL FOI AQUELE, AMY?? CONTA MAIS, O POVO QUER SABER!
P.S: ‘o povo’ talvez seja só eu mesmo, mas ok.

E se você nunca assistiu a série, sugiro que assista caso goste de histórias familiares e de laços fortes entre mãe e filha. É realmente inspiradora.

tumblr_m9fbzwhh1x1reveudo1_500
“Então…” “Guerra de comida? “COM CERTEZA!”

 

Anúncios

7 comentários em “O crescimento e o redescobrimento das Garotas Gilmore

  1. Ai, eu amo muito essa série, mas fiquei com tanta raiva do que fizeram da Rory nesse revival que nem sei se quero mais episódios. Tenho medo do rumo que a história pode tomar e ficar ainda pior do que já está hahaha.
    Queria muito que ela ficasse com o Jess, mas por tudo que aconteceu nos quatro episódios, acho quase impossível.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu também não gostei muito da mudança da Rory, Maria Luíza. Fico dividida entre querer mais episódios pela nostalgia que a série traz e não querer para que não causem mais, sabe? Vamos torcer pelo melhor né? E não acho impossível ela não ficar com o Jess depois desses episódios, ainda tenho uma pontinha de esperança. Beijos. Obrigada pela comentário!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s