Melhores de 2016 – Parte I

2016 está indo embora e nós resolvemos fazer uma pequena retrospectiva do ano, selecionando quem, pra gente, se destacou no mundo da música, literatura, TV e nas telonas.

Nessa primeira parte, vamos abordar a música e o mundo literário, então confere aí nossa seleção!

music

Alessia Cara

Muitos nomes estouraram esse ano como Shawn Mendes, twenty one pilots, entre outros… Contudo quem eu quero destacar e desejo que cresça ainda mais em 2017 é a Alessia Cara. Com apenas 20 anos, acredito que a canadense se destaca pois não tem ido conforme a maré, como a maioria dos artistas (principalmente os novos) tem feito. Ela tem uma voz diferenciada (afinada inclusive ao vivo!), escreve ótimas músicas e passa mensagens muito importantes, como a da música “Scars To Your Beautiful”, um grande hit de 2016. Se você ainda não ouviu “Know-it-all”, seu primeiro álbum, corre porque é lindo!

Beyoncé

Impossível pensar em música e 2016 e não lembrar de Beyoncé. Com o álbum “Lemonade” ela conseguiu muitos feitos, inclusive diversas nomeações para o Grammy! Ela deixou um pouco “as farofas” de lado e recheou sua limonada com críticas sociais, mensagens de empoderamento feminino e negro e questionamentos. Afinal, quem é a Becky do cabelo bom? Estou realmente curiosa para ver o que ela vai trazer em 2017 (esperamos algo novo, pelo menos rs) e se irá superar o feito que foi o “Lemonade”.

read

Trilogia Mara Dyer

Sinopse:* Mara Dyer não sabe se é louca ou apenas assombrada. Tudo o que sabe é que tudo à sua volta morre. Basta ela querer… Mara Dyer acha impossível algo pior do que acordar em um hospital, sem memória. Ela acredita ter sido uma fatalidade o acidente que matou seus amigos e do qual ela escapou sem sequelas… físicas. E, depois de tudo o que aconteceu, ela acredita que seria impossível se apaixonar. Mara Dyer está errada…

41nwl1sk6ul-horz
créditos: amazon.com.br

A trilogia da Mara Dyer foi a melhor que li esse ano. A Desconstrução de Mara Dyer, A Evolução de Mara Dyer e A Vingança de Mara Dyer foram escritos por Michelle Hodkin e contam a história de ninguém menos que Mara Dyer (obviamente né? hahaha) e como após um acidente que matou seus amigos ela descobre verdades sobre a vida dela. Eu conheci o livro ano passado, se bem me lembro, mas consegui trocá-lo num sebo esse ano e fiquei completamente viciada. Eu não consegui largar o livro até terminá-lo e depois fiquei agoniada até conseguir ler as continuações. A narrativa da Michelle prende a nossa atenção, nos faz querer saber imediatamente o que vai acontecer no momento seguinte. Fiquei completamente viciada. Se você é fã de suspense e romance, esse é o próximo livro que você DEVE ler. Atualmente a autora está trabalhando num spin-off da série, baseado no Noah Shaw, um dos personagens principais da história, e eu já tô ansiosa pra ler!

A Rainha Vermelha

Sinopse:* O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

victoria
créditos: amazon.com.br

A Rainha Vermelha me prendeu completamente pelas semelhanças com Game of Thrones e pelo fato de eu ter interesse em histórias com realeza. Embora eu leia pouco sobre, eu adoro histórias assim. Enfim. A autora Victoria Aveyard, é fã de Game of Thrones, então as semelhanças fazem sentido. As intrigas, as brigas pelo poder… Eu me interessei pelo livro quando vi a capa (que é maravilhosa!!!!) e não sosseguei até conseguir comprar. Graças à Deus o ditado “não julgue um livro pela capa” não foi positivo e eu adorei o livro. Este conta a história de Mare, moradora de Palafitas e considerada “vermelha”, numa sociedade em que as pessoas são divididas entre “vermelhos” e “prateados” – os não-privilegiados e os privilegiados, da realeza. Tudo muda durante a Prova Real, que escolhe quem vai casar com o Príncipe e ser a próxima Rainha, quando Mare vai trabalhar no Palácio de verão da família real. Será que Mare é apenas “mais uma vermelha” ou tem ~algo a mais~? Leia o livro, você não vai se arrepender. Coroa Cruel inclui duas histórias da saga (Canção da Rainha e Cicatrizes de Aço) e te ajuda a entender melhor alguns conflitos citados no livro, porque se passa ANTES da história d’A Rainha Vermelha. Eu já comprei A Espada de Vidro e tá na minha lista pra 2017, enquanto espero Kings Cage, que será lançado em inglês no mês de Fevereiro.

* Sinopses retiradas do site amazon.com.br 

E pra vocês, quais foram os destaques de 2016 pela música e no mundo literário? Comenta aí 😉

Anúncios

Um comentário em “Melhores de 2016 – Parte I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s