3%: início instável, mérito e orgulho brasileiro

Olá galeres! Vim falar sobre a série brasileira da Netflix, “3% – Três por Cento”!

Ficha técnica

Ano: 2016
Gênero: Ficção Científica
Criador: Pedro Aguileira
País de origem: Brasil
Sinopse: Aos 20 anos, os jovens do “lado de cá” têm a oportunidade de passar pelo Processo e garantir uma vida melhor no “lado de lá”, ou Maralto. O Processo é justo, porém difícil e apenas 3% merecerão.

Para quem nunca ouviu falar, “3%” era uma websérie disponibilizada a um tempo atrás pelo Youtube por volta do ano 2011. Alguns anos depois, a (santa) Netflix resolveu adotar esse filho e a série foi, digamos, repaginada. Com o mesmo tema e algumas modificações, a produção brasileira chegou à Netflix no dia 25 de novembro.

Mas e aí? É boa?

Bom, eu já havia assistido a websérie quando recebi a notícia de que ela seria distribuída pela Netflix, o que me deixou feliz e com bastante expectativa. Os episódios pilotos eram interessantes, mas algumas mudanças precisavam ser feitas, em relação a roteiro e atuação.

Dito isto, os três primeiros episódios de “3%” chegaram um pouco como um balde de água fria nas minhas expectativas. As atuações, inicialmente, foram um problema. Com umas falas estranhas e algumas atuações fracas, os três primeiros episódios são incômodos de se assistir.

ep3

Felizmente, o episódio 04 chega para ser um divisor de águas. A história que vinha sendo trazida de forma meio capenga, principalmente por conta dessas atuações, recebe uma guinada, com um episódio de tirar o fôlego e uma atuação excelente do Rafael Lozano (“Marco”). Daí pra frente, é só amor.

Eu não sei exatamente o que mudou, mas a série ganha força e consegue se consolidar a partir deste episódio. Até os atores que antes pareciam inseguros? nervosos? conseguiram apresentar um trabalho melhor. Eu preciso citar que a atriz Vaneza Oliveira deu um s-h-o-w e sua personagem Joana já é uma das minhas favoritas, apesar de inicialmente não ter gostado muito de sua personalidade.

elento3
Da esquerda para direita: Rafael Lozano (“Marco”), Mel Fronckowiak (“Julia”), Michel Gomes (“Fernando”), Bianca Comparato (“Michele”) e Vaneza Oliveira (“Joana”).

O enredo da série é bem interessante, e a todo momento traz questionamentos bem atuais sobre nossa sociedade… Afinal nós somos os únicos responsáveis pelo nosso futuro? O mérito e o esforço é a única forma de conseguirmos algo bom para nossa vida? Através de um Processo, teoricamente justo, jovens de 20 anos enfrentam medos e mostram quem realmente são pela oportunidade de se juntar a elite e viver uma vida melhor. O que você faria se tivesse essa chance? Há limites?

Outra coisa positiva a ser citada é a trilha sonora exclusivamente brasileira. É apenas um detalhe, mas considerei tão significativo! Nós, infelizmente, tendemos a desprezar produtos nacionais e deixamos passar potenciais boas histórias como a de “3%”. Espero que ela abra portas para outras e que nós aprendamos a dar mais espaço pro que é do nosso país.

Fiquei muito satisfeita com o desenrolar da história e os destinos dos personagens. Também, já estou curiosíssima para uma segunda temporada que logo deve ser confirmada (assim espero!!!). Há muitos pontos da história para serem explorados, e é isso que espero.

Passar dos três primeiros episódios pode ser um desafio para alguns, mas na minha opinião, vale muito a pena!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s